SEGA 3D Classics (Parte 2)

3D Ecco the Dolphin

Na altura em que a SEGA pretendia mostrar ao mundo as potencialidades da sua consola de 16bit em relação à concorrência, as ideias gráficas e a imaginação pareciam ser superiores à qualidade do produto. Isso aconteceu com Ecco the Dolphin, na medida em que este título nos oferece algo revolucionário: explorar os mares e aventurarmo-nos na pele de um golfinho. Na verdade, a ideia por de trás de Ecco até era reproduzir um aquário, criando a sensação de profundidade e liberdade da vida marinha. Em termos de jogabilidade, Ecco the Dolphin esteve sempre ao nível do que se pretendia. Porém, através duma experiência algo confusa e demasiado labiríntica, damos por nós a aproveitar em demasia essa mesma liberdade em vez de nos focarmos nos objectivos do jogo, que até hoje em dia ainda são um mistério para muitos jogadores. Nesta versão renovada o efeito 3D faz um bom trabalho, aproximando camadas de rochas do jogador, deixando mais ao longe as profundidades marinhas. A jogabilidade e as cores continuam encantadoras!

SEGA3D-Ecco1

3D Streets of Rage

Há vários ícones e jogos de pura nostalgia na consola de 16 bit da SEGA. Streets of Rage deve ser um dos que mais recordações traz da época de glória da marca. Não só foi lançado em cartucho a solo como ainda fez parte de duas compilações na própria Mega Drive: Mega Games II e Mega Games 6, tornando-o num dos jogos facilmente reconhecível e altamente jogado nos inícios de 90. O título apareceu como uma resposta ao facto de a Nintendo ter ficado com os direitos sobre a série Final Fight, que era um sucesso dos salões de jogo. Depois de diversas outras reproduções e umas quantas compilações, tanto para PC como para consolas caseiras, é agora possível ter a experiência completa na portátil da Nintendo, através de um port 100% fiel e puramente nostálgico. O 3D não faz tanto sentido neste jogo, nem é tão bom ou imersivo como noutros títulos desta nova linha de clássicos, mas não deixa de ser uma excelente escolha só pelo que Streets of Rage significa na história dos videojogos. Além da história que já conhecemos, há uma novidade neste título que nos permite dar uma de Last Battle e deitar por terra os inimigos apenas com um golpe: “Fists of Death”, assim como temos também a possibilidade de escolher que versão regional do jogo queremos jogar, podendo observar a alteração feita no título principal já que o nome muda de Streets of Rage para Bare Knuckle. Para novos jogadores não vai deixar de ser o mesmo vício que o original ofereceu, com níveis bastante diversificados, múltiplos golpes e inimigos a aparecer a cada canto!

SEGA3D-SoR2

3D Galaxy Force II

Este é mais um sucesso tirado das arcades, dos fins dos anos 80. Além do sucesso do jogo, que mantinha o mesmo tema já visto em Space Harrier, a máquina de diversão era algo futurista, com movimentos giratórios que acompanhavam o jogador. Galaxy Force II é um jogo frenético, com milhentas coisas a acontecer no ecrã e com uma sensação de velocidade incrível, ao mesmo tempo que a atenção do jogador tem que estar a 100% para evitar danos dos inimigos, que não são poucos, a aparecerem de todos os lados possíveis. Este seria outro título a receber uma edição em cartucho para a Mega Drive, mas neste caso, mal recebido pelos jogadores por não corresponder à experiência da máquina de diversão construída para o efeito. O port agora presente na 3DS parece ter vindo corrigir esse erro, e conseguimos ter a mesma qualidade gráfica e a mesma velocidade que tínhamos no salão de jogos. Graficamente, Galaxy Force está absolutamente soberbo, não só pela qualidade mostrada, pelo ambiente e os níveis cuidadosamente planeados, mas também porque o jogo corre a uma velocidade de nos deixar presos à portátil da Nintendo. É sem dúvida um dos títulos a ter em vista nesta série 3D Classics e é também, entre toda a biblioteca da 3DS, um dos melhores jogos em 3D. A forma como está estruturado, e talvez por ser um on-rail shooter na terceira pessoa com uma boa dose de grafismo em 3D, fá-lo parecer um jogo nativamente pensado para aproveitar o melhor da 3DS, e não um port de um título com mais de 20 anos!

SEGA3D-GallaxyForce2

 3D Altered Beast

 Mais um jogo que a SEGA nos apresentou nas arcades, e que viria a receber imensos ports, entre os quais, o óbvio para a Mega Drive, Altered Beast. Com um ambiente fascinante, Altered Beast conta-nos a história de um homem que tenta salvar Athena, que, ao ser ressuscitado por Zeus, ganha poderes obscuros, e transforma-se num monstro. Na consola de 16 bits da SEGA este foi também um título que viria a fazer parte de um pack com a própria consola e além do seu cartucho a solo, faria também parte do Classic Collection. Altered Beast é sem dúvida um jogo que nos dá um feeling incrível das máquinas de diversão, um side-scroller beat’em up com tudo no sítio. O único defeito a apontar neste título será mesmo a longevidade. Os níveis parecem demasiado pequenos, assim como todo o jogo pode ser rapidamente concluído. De qualquer maneira, nunca é tarde para revisitar mais um ícone da SEGA, e agora os usuários da 3DS têm também essa oportunidade. É uma das formas, senão a única em conjunto com esta selecção preparada pela M2 de revisitar o que de melhor a marca nos deu no fim dos anos 80, inícios de 90, nos saudosos salões de jogos. Para os fãs, e acreditem que há muitos, Altered Beast é uma escolha obrigatória, agora com a possibilidade de apreciarem um mundo único com imensa portabilidade e em 3D.

SEGA3D-Alteredbeast1

Autor: Victor Moreira Pesquise todos os artigos por

Deixe aqui o seu comentário