Out of Line

Uma linha (de produção) que separa San da sua demanda existencial

 

Se há algo que títulos indie como Limbo, Child of Light ou o já lendário Journey nos ensinaram é que o minimalismo conceptual e uma estética algo soturna são uma combinação poderosa. A comprovar uma vez mais que a abordagem “less is more” tem tudo para vencer, “Out of Line”, do estúdio português independente de videojogos Duckling Studios, encontra-se entre os 10 finalistas dos Prémios PlayStation 2017.

San, the kid

O título, o primeiro da produtora destinado a PlayStation 4 e PC, é um platformer adventure sobre a epopeia do pequeno San. Acordando numa espécie de fábrica, San apercebe-se de que não está sozinho e de que há mais miúdos como ele. No entanto, o nosso protagonista vem com “defeito de fabrico”. Sente-se diferente, algo parece distingui-lo dos outros, o que o impele a procurar o seu propósito naquele lugar e a tentar perceber qual é o seu destino.

À medida que o jogo avança, San apercebe-se de que a fábrica existe para conduzir cruelmente ao limite aqueles “bonecos de testes”, levando-os ao extremo das suas capacidades físicas e de sobrevivência. Um fado que o nosso pequeno ruivo se recusa a aceitar. Começa aqui a epopeia exploratória de San. Compete-nos ajudá-lo na sua demanda existencial, enquanto este procura saber mais sobre aquele mundo. Entretanto, torna-se vital explorar o cenário na busca de soluções engenhosas, de modo a que San não se deixe apanhar pelos “carniceiros”, que não pretendem deixá-lo fugir.

Além dos amigos que se vão juntando à aventura, o nosso protagonista conta com uma lança amarela, que constitui o principal elemento interactivo do jogo. Com múltiplas utilizações, a lança ora servirá de arma ofensiva, ora de plataforma, ora como alavanca na resolução de puzzles.

Primando pelo minimalismo, “Out of Line” aposta numa experiência de jogo ambiental e imersiva. Bem ao estilo indie, sobressai igualmente o foco narrativo na vida de San e na sua viagem, o que conduzirá a momentos de instrospecção, pontuados por picos de grande tensão.

Uma parceria de sucesso

Tendo-se dado a conhecer com Wave Keeper, desenvolvido para plataformas móveis, a Duckling Studios nasceu pelas mãos de Francisco Santos em 2016. Para criar “Out of Line”, o lead artist juntou-se ao game developer João Franco e à sound designer Catarina Coimbra. O título foi desenvolvido em parceria com o curso da ETIC HND: Animação e Videojogos, juntamente com o programa PlayStation First e GameNest, vocacionado para o desenvolvimento de videojogos para PlayStation 4 em ambiente académico.

Perante o facto de “Out of Line” se encontrar entre os 10 finalistas dos Prémios PlayStation, Francisco não esconde o entusiasmo: “estamos super empenhados e contentes por estarmos nos 10 finalistas dos Prémios PlayStation com o ‘Out of Line’”. E acrescenta: “ainda para mais, vamos estar com os nossos colegas do GameNest, com os seus projectos Obscuria, Nameko e Bifrost Spire.”

Recorde-se que os Prémios PlayStation são uma iniciativa que avança este ano para a 3ª edição, estando aberta a todos os estúdios, estudantes universitários, jovens programadores e empresas portuguesas que tenham faturado menos de €100.000 em 2016. A equipa deverá ainda ser composta por três tipos de perfis: game designer, programador e artista. O vencedor do Prémio PlayStation para Melhor Jogo de 2017 em Portugal terá direito a um prémio monetário de €10.000 para ajudar no financiamento do jogo, a kits de desenvolvimento PS4, um espaço físico para trabalhar, em Lisboa, durante 10 meses, a publicar o seu jogo para a PS4 na PlayStation Store e a uma campanha promocional nos canais da PlayStation, no valor de €50,000. O vencedor será anunciado na cerimónia de entrega dos Prémios PlayStation, em Janeiro de 2018.

Entretanto, e embora se encontre ainda em fase de desenvolvimento, “Out of Line” estará presente na Lisboa Games Week – a decorrer entre 16 e 19 de Novembro na FIL – com uma demo jogável. É a oportunidade perfeita para levar San a picar o ponto e a sair da linha.

Autor: Margarida Cunha Pesquise todos os artigos por

Deixe aqui o seu comentário