Nintendo Home Banking System

Algures no longínquo ano de 1998, uma companhia canadiana, especializada em dados informáticos (TranDirect Holdings), achou que a Super Nintendo seria a máquina ideal, para receber um periférico capaz de gerir a conta bancária, através do conforto de casa. Parece digno de um episódio do dia das mentiras, todavia, e aparentemente, o caso foi real, ainda que o projecto nunca tenha visto a luz do dia. O registo mais conhecido (e dos muito poucos existentes) é o vídeo promocional que mostra as potencialidades do periférico: Enviar emails, ver o extracto bancário, pagar contras, fazer transferências, etc.

E parecia até um sistema bastante interessante! Continha ligação à net via rede telefónica, um cartucho com o software, e até um teclado que ligava a um dos ports da consola.

O que a TranDirect Holdings se esqueceu, foi que, em 1998, a Super Nintendo já era um produto completamente obsoleto! Em parte, fazia estratégia, pois já se encontrava em milhões de casas americanas. Contudo, nada disto aconteceu. Não passou apenas de uma miragem!

Autor: Nuno Silva Pesquise todos os artigos por

Deixe aqui o seu comentário