Monkey Pirates

6
Longevidade: 6/10
Jogabilidade: 8/10
Gráficos: 6/10
Som: 6/10

Multiplayer local engraçado para umas gargalhadas

Modo para um jogador extremamente fraco | Falta de multiplayer on-line | Pouco diversificado

O humor parece ser o prato principal deste título, ou não fossem os piratas mauzões, na verdade… símios! Monkey Pirates é na verdade um título que devia ser jogado obrigatoriamente em multiplayer, esse parece ser o chamariz de uma mistura de puzzle, com boa destreza nos controlos e total destruição. À parte disso, o jogo oferece modos tutoriais e desafios para um jogador, que nos divertem, mas que pode tornar o jogo enfadonho ou, pelo menos, com a necessidade de pausas.

Monkey-Pirates_3

Em cada nível, com um belo fundo marítimo em estilo top-down, são-nos pedidas algumas tarefas, das quais vamos reunir pontos para receber uma medalha no fim, ao estilo de Angry Birds. Obviamente que um bom resultado nos dará uma medalha de ouro, mas algo mediano ou fraquinho poderá apenas saudar-nos com a prata ou o bronze. Começamos por níveis simples, que em forma de treino nos incentivam a apanhar o maior número de tesouros, a saber controlar o barco tendo em conta o vento ou até a afundar navios em troca de bananas. E esta é, acreditem, talvez a parte mais triste do jogo.

Monkey-Pirates_5

Claramente desenhado para ser jogado com amigos, os desafios acabam por parecer repetitivos e pouco chamativos, e para piorar, nem sequer temos possibilidade de jogar online, porque essa opção não existe. Caso tenham a sorte de ter sempre uma catrefada de gente em casa, ou consigam ter toda a família a jogar, então vale a pena experimentar para tirar máximo proveito da experiência. Outro ponto fraco é a má integração do gamepad, que claramente não é utilizado como devia ser. O potencial que um título como Monkey Pirates teria dentro deste tipo de jogo foi deixado ao acaso, e até para jogar localmente em multiplayer precisamos de usar 4 wiimotes, e o gamepad, apenas se forem 5 jogadores.

Monkey-Pirates_6

Dentro do multiplayer, encontramos modos de jogo que já conhecemos de outros títulos, como um simples deathmatch, onde o objectivo é afundar o maior número de barcos possível, evitando sofrer do mesmo mal, ou o famoso “grab the flag” onde devemos roubar ou apanhar a bandeira e ficar com ela o maior tempo possível. Apesar de ser possível jogar contra o CPU, os barcos computorizados parecem não manter o nível de dificuldade, apresentando por vezes um bom desafio, enquanto noutras parecem estar a dormir.

Monkey-Pirates_1

Concluindo, Monkey Pirates não é um título mau, mas apenas curto demais nas opções e bastante “seco” na diversidade, apoiando-se em cenários e situações que já vimos vezes sem conta noutros títulos no género. Este só difere porque tem… macacos! Se não tiverem com quem jogar, talvez seja difícil lançar gargalhadas ou tirar o máximo partido do jogo, a não ser que apreciem o estilo, e sejam daqueles viciados casuais que vão sempre atrás do melhor resultado nos desafios!

Autor: Victor Moreira Pesquise todos os artigos por

Deixe aqui o seu comentário