Payday 2

7
Longevidade: 8/10
Jogabilidade: 7/10
Gráficos: 7/10
Som: 7/10

Diversas máscaras | Várias classes que dinamizam o co-op

Certos bugs que estragam a experiência de jogo

A Overkill Software dá-nos outra vez a oportunidade de pôr a máscara e assaltar um banco com esta sequela do jogo com o mesmo nome. O princípio continua o mesmo, encenar os melhores assaltos possíveis e obter a recompensa ao fim do dia. O jogo dá-nos a escolha entre quatro classes. Sendo pensado para co-op, o benefício de haver várias entra em acção quando nos juntamos a um grupo de jogadores com habilidades diferentes, o que faz a equipa de assaltantes ser mais equilibrada e com uma melhor organização de tarefas. Assim, são menos aspectos com que se o jogador tem de se preocupar no momento. As missões passam de simples assaltos a bancos pequenos e joelharias para outras bem mais complexas onde temos que nos infiltrar sem ser vistos em mansões ou mesmo na sede do FBI. Estas missões podem ser de um ou vários dias, com a possibilidade de ainda ser necessária uma fuga. Estas beneficiam da aleatoriedade gerada cada vez que as iniciamos, o que evita decorar facilmente a localização dos elementos. Desde os cartões de acesso, que podem ou não estar na posse dos dirigentes, à localização das salas e/ou objectivos como os cofres, tudo ajuda para se poder ter a sensação de que todos os assaltos são diferentes a cada tentativa.

Payday2_8

Em termos de jogabilidade, Payday 2 funciona como qualquer outro FPS, pelo menos depois de se perder o elemento stealth, contudo é este último que dá encanto ao jogo. Em praticamente todos os contractos começamos sem máscara, o que permite fazer um pequeno reconhecimento inicial sem sermos detectados, dependendo do equipamento que levamos. Só quando pomos a máscara é que o verdadeiro assalto começa e temos finalmente liberdade para interagir com os elementos. Após este ponto temos de ter cuidado para evitar ser detectado por guardas e civis. Estes últimos podem ser amarrados e assim evitar que chamem a polícia ou mesmo mortos, mas atenção, matar civis resulta numa penalização da conta bancaria do assaltante. Quanto aos polícias não podemos simplesmente matar tudo o que aparece, pois geralmente tem de se responder a um pager para evitar ser dado o alerta. O problema aqui é o número limitado de respostas, quando se abusa deste processo podemos dizer adeus a um assalto em silêncio.

Payday2_4

A maior parte das missões tem a opção de se fazer em stealth ou entrar e causar o pânico de imediato. Se bem que não há nada mais gratificante que acabar um contracto difícil ou de vários dias sem ninguém nos ver, este modo acaba por ser o que ocupa mais tempo e por isso é, talvez, posto de parte. Quando detectados, o alerta é dado de imediato e com ele vem a polícia. Vagas e vagas de polícias aparecem para tentar resolver o problema em causa. Um número ilimitado de vagas de polícias vai surgir até que os jogadores consigam escapar. Cabe-lhes decidir se arriscam ou não assegurar mais sacos de dinheiro ou fugir assim que se obtém o necessário, tendo sempre em conta que as munições, essas sim, são limitadas.

Payday2_6

O problema mais evidente do jogo é ainda existirem certos bugs onde os civis não respondem aos comandos que lhes damos ou vêem coisas que simplesmente não estão lá. Também os polícias carecem do mesmo problema já que por vezes parecem ver através das paredes. Apesar de não serem erros demasiado frequentes, quando acontecem chegam para estragar um assalto e, principalmente, a imersão no jogo. No fim de cada missão o jogo toma uma vertente RPG e é dado aos jogadores pontos de experiência, que são usados para subir de nível e ganhar pontos para gastar em habilidades que dispõe. Felizmente pode-se obter habilidades de classes diferentes, contudo é preciso investir muitos níveis numa delas para finalmente se poder fazer a diferença no grupo. Também há ainda a escolha entre três opções para se ganhar equipamento (máscaras, modificações para armas, dinheiro, entre outros), que de resto é a única forma de se poderem obter. O valor destas só é revelado no fim da escolha e sendo aleatório, pode bem ganhar-se vezes sem conta itens que já se possuem.

Payday2_9

O jogo apresenta uma grande variedade tanto de máscaras como de armas, se bem que para estas últimas depois de se obterem as melhores dificilmente voltam a ser ponto de interesse. Com as máscaras é diferente. Sem qualquer valor que as distinga, torna-se interessante e até divertido coleccioná-las e personalizá-las para se poder usar uma máscara única no meio de tantas iguais. A aleatoriedade dos níveis assim como os ligeiros acontecimentos que podem acontecer pelo meio dão um certo tom de imprevisibilidade que se adequa ao estilo e tema do jogo. Apesar de ainda serem precisos vários retoques a nível de gameplay, Payday 2 pode chegar a tornar-se viciante. O número de contractos e sobretudo a oportunidade de serem jogados de formas diferentes promete várias horas de assaltos para os jogadores.

Autor: Rafael Tabosa Pesquise todos os artigos por

Deixe aqui o seu comentário