Psychonauts

Deixa-me entrar na tua cabeça!

banner

Tim Schafer já nos tinha dado dádivas como Full Throttle e Grim Fandango mas confesso que nunca pensei que fosse capaz de se superar a si mesmo e criar um dos melhores videojogos que já joguei. Bem-vindos a Whispering Rock Psychic Summer Camp, um antigo campo de treino do governo americano que foi transformado numa escola para treinar Psychonauts, pessoas com poderes psíquicos fora do normal, capazes de entrar em tudo o que for cérebro. O nosso personagem é o carismático Razputin “Raz” Aquato, que após fugir do circo da sua família, tenta infiltra-se em Whispering Rock para se tornar num Psychonaut.

imagem1

Os responsáveis pelo campo afirmam que Raz não pode permanecer mas após perceberem o seu potencial, deixam-no ficar por uns tempos. Com o passar do tempo, Raz vai-se apercebendo que algo não está bem e que há uma mente maquiavélica a retirar cérebros de crianças (creepy, right?). Somos nós quem tem de resolver a situação, com a ajuda de todos os professores que nos vão ensinando novos poderes à medida que vamos entrando nas suas mentes. Sim, isso mesmo, em Psychonauts, os níveis são as mentes das pessoas que nós invadimos para consertar ou ajudar a pessoa em questão. Ao longo do jogo vamos aprendendo diversos poderes, desde levitar até manipularmos objectos, que serão uma ajuda importante nos combates contra os nossos piores pesadelos.

imagem5

Um dos aspectos mais formidáveis e bem conseguidos no jogo é o humor das personagens. Tanto os colegas de Raz como os professores têm todo um aspecto completamente louco e insano. A quantidade de objectos para coleccionar, comprar e recolher é simplesmente absurda. Cada vez que encontramos um objecto novo, como olhos ou cartas, o nosso nível psíquico aumenta e podemos desbloquear novos poderes. Acima de tudo, aquilo que Psychonauts faz, é reinventar o género, pegando numa fórmula já conhecida em outros jogos de plataformas e aventura, tornando-o inovador, cativante, com um ambiente absorvente, com os personagens mais absurdos de sempre e com níveis completamente fora do normal. Até a banda-sonora consegue ser muito boa e dá gosto andar a explorar o campo de férias a degustar a música psicadélica do jogo.

imagem8

Este é daqueles jogos que não aparecem todos os dias e que, infelizmente, não vendeu tanto como se esperava e por isso acabou por ficar um pouco desconhecido para muitos jogadores. Concluindo, Psychonauts é dos melhores títulos de plataformas e aventura que já joguei, não deste ano mas de sempre, e que deve ser experimentado por qualquer amante de videojogos. Uma verdadeira obra-prima!

up
 Veredicto                                                        
Um dos melhores e mais divertidos platformers que já joguei. Recomendo a qualquer jogador.
 Plataforma        
 PC
 Produtora         
Majesco Entertainment
Autor: Goncalo Cardoso Pesquise todos os artigos por

Deixe aqui o seu comentário