Quest of Dungeons

Apesar de algo complexo, confirma-se, é uma agradável experiência!

banner

A primeira vez que tive contacto com este jogo, foi há cerca de um ano ou dois e noutra plataforma, na altura do seu lançamento para PC. Já tinha ficado com muito boas impressões, apesar de não o ter conseguido jogar durante muito tempo. Quando soube do seu lançamento para as consolas da Nintendo, fiquei bastante contente, tendo em conta o tipo de jogo que é por o considerar um enquadramento perfeito numa portátil, como é o caso da Nintendo 3DS. E, de facto, as suspeitas confirmavam-se: Quest of Dungeons é um excelente roguelike, que parece ter sido pensado especificamente para ser jogado neste tipo de consolas. Vamos, assim, tentar perceber de que trata este título de assinatura portuguesa, pela mãos do Upfall Studios.

qod_3ds_screen_-5

Apesar de não parecer ao início, é um dungeon crawler por turnos, tão rápidos que parecem nem existir. Só quando começamos a ter dificuldades é que nos apercebemos da sua importância. Temos ao nosso dispor quatro classes diferentes para iniciar a nossa aventura e para explorar as várias salas e pisos que temos na nossa dungeon, que nunca são os mesmos, já que estes são gerados de forma aleatória, fazendo com que não existam duas demandas iguais. As quatro classes (Warrior, Wizard, Assassin e Shaman) são bastante distintas, além de muito bem construídas, ainda que, ao início, seja mais fácil escolher a opção Warrior para nos habituarmos às mecânicas do jogo.

qod_3ds_screen_-4

O aspecto mais importante e que torna este jogo tão excitante, além de frenético, é o facto de a morte significar Game Over. Isso mesmo, caso morram, a vossa história acaba. Perdem tudo o que tinham e têm de criar um novo jogo. Voltam à estaca zero. A diferença é que aqui a morte é um processo de aprendizagem e um contínuo sentido de persistência para conseguir chegar a mais uma masmorra.

qod_3ds_screen_-6

São precisamente estas características que tornam este título tão bom e tão indicado para uma portátil. É o indicado para pequenas doses de jogo e o facto de podermos andar com a nossa aventura para onde quisermos, enquanto pensamos no próximo turno, torna a experiência muito mais recompensadora. A grande vantagem de adquirir Quest of Dungeons numa plataforma da Nintendo, é que recebem de forma gratuita a versão do jogo para a outra consola, ou seja, compram para a 3DS e recebem a versão de Wii U, o qual está igualmente bom, não tendo, neste caso, a questão da portabilidade.

qod_3ds_screen_-8

Quest of Dungeons é um jogo simples na sua essência, mas que requer várias horas de exploração, grinding e looting para conseguirmos chegar cada vez mais longe e, quem sabe, alcançar mesmo o seu final (sim, ele existe, é apenas algo difícil de lá chegar). O aspecto visual, a puxar para a Super Nintendo, dá uma sensação de nostalgia aos jogadores mais retro, mas também não vai desapontar os mais novos, habituados aos gráficos colossais dos dias de hoje. É um tipo de obra que faz cada vez mais falta à indústria dos videojogos, precisamente porque mostra que quando há força de vontade e inspiração, consegue-se fazer um excelente jogo, mesmo não tendo os recursos físicos e monetários das grandes empresas.

up
Veredicto
Uma óptima experiência, fácil de iniciar, porém, difícil de dominar. Um grande orgulho neste produto nacional.
Plataforma
3DS
Produtora
Upfall Studios
Autor: Goncalo Cardoso Pesquise todos os artigos por

Deixe aqui o seu comentário