Rayman 2: The Great Escape

8
Longevidade: 8/10
Jogabilidade: 7/10
Gráficos: 7/10
Som: 8/10

Variedade nos níveis

Fraco controlo da câmara

A transição de 2D para o 3D não foi algo fácil para muitos jogos e certas franchises não souberam adaptar o seu gameplay a esta mudança. Mas também houve outras que viram aqui uma oportunidade para encontrar um novo rumo e explorar outras possibilidades, tal é o caso deste.

Rayman2_1

Invadidos por um bando de piratas, os habitantes de Glade of Dreams são feitos prisioneiros. Assim, Rayman vê-se na obrigação de, mais uma vez, vestir o papel de herói e salvar o dia. Apesar da narrativa simples e baseada numa premissa comum, o jogo desenvolve um humor próprio através dos diálogos e da linguagem corporal das personagens que atenuam um pouco este ponto. Um dos melhores exemplos disso é os teensies, que desempenham esse papel na perfeição.

Rayman2_6

Em termos de jogabilidade, Rayman 2 pega em alguns elementos do original. Tal como no seu predecessor, os upgrades continuam a ser desbloqueados ao longo da história ao salvar certas personagens. Em contrapartida também apresenta certos elementos e personagens que vão criar raízes ao longo desta série de jogos. Existe uma grande quantidade de níveis e com mais variedade de gameplay. Com alguns a serem mais rápidos e com um outro tipo de exigências, o que transmite um novo relevo à própria jogabilidade no seu todo. Estes vão-se desbloqueando ao apanhar um certo número de lums dourados (criaturas que se tem de salvar), mas dificilmente isto será um entrave para prosseguir. Por outro lado, são estes coleccionáveis que ajudam a aumentar a duração do jogo devido ao seu largo número e ainda dão mais um motivo para reviver níveis já visitados.

Rayman2_7

Apesar de a personagem ter mais mobilidade pelo mundo, não muda drasticamente o catálogo de acções que pode efectuar. No geral não existe uma diferença muito assinalável nesse aspecto. Felizmente o ataque principal (os punhos) é automaticamente direccionado ao alvo, desde que se esteja a encarar essa mesma direcção, caso contrário poderia deixar vastos problemas. Um aspecto negativo é a câmara, que se torna num verdadeiro pesadelo ao navegar. Ainda que existam controlos para mudar e calibrar os pontos de vista, os ângulos nem sempre são os melhores.

Rayman2_3

O mundo em Rayman já era muito direccionado para o fantástico, logo era de esperar que a sequela seguisse o mesmo caminho do seu antecessor. Os ambientes são coloridos e com um bom detalhe visível, tendo em conta o tempo em que foi lançado. As animações das personagens também apresentam uma fluidez agradável. Para melhorar o todo, a música preenche e ajuda a dar vida a um ambiente já por si incrível. No geral é um bom jogo, digno de ser jogado ainda hoje, apesar dos anos que já tem. Não só se destacou pelas melhorias que incutiu na série como introduziu muitos elementos que, actualmente, ainda são marcos presentes nos jogos Rayman.

Autor: Rafael Tabosa Pesquise todos os artigos por

Deixe aqui o seu comentário