Skyhill

De ataques zombies e seres estranhos está o universo dos videojogos cheio. Neste caso concreto, encontramos todos estes seres horríveis espalhados por um hotel, onde tivemos a triste ideia de alugar a suíte VIP, no centésimo andar. O jogo passa-se totalmente no referido edifício, no qual vamos tentando descer de piso em piso, sem sermos aniquilados pelos mais diversos tipos de perigos. Podemos explorar os quartos e, dentro destes, encontrar uma série de objectos, desde armas, que vão ser extremamente úteis nos combates, até comida e bebida, que tem como objectivo repor a nossa saúde e fome, visto que por cada vez que nos movimentamos, esta aumenta. A dificuldade do jogo prende-se precisamente com a gestão dos nossos recursos. Por um lado, queremos explorar todos os locais do hotel, mas, por outro, simplesmente descer o mais rápido possível, evitando o maior número de monstros.

img1

Cada vez que morrem têm a possibilidade de escolher habilidades novas, que vão ser bastante úteis na vossa jornada, como uma mala de primeiros socorros ou algumas ajudas para os confrontos. Na base, temos também uma mesa onde podemos criar armas com utensílios e objectos que vamos encontrando no percurso. O combate em Skyhill faz lembrar alguns títulos da série Fallout, onde podem seleccionar que zonas do corpo inimigo querem atingir para desferir o maior dano possível. Com a experiência que ganhamos ao aniquilar estes seres, subimos de nível, aumentando assim as nossas habilidades.

img4

O jogo até tem uma ideia base interessante e minimamente original, porém, e após algumas tentativas, torna-se algo repetitivo. A sequência acaba por ser sempre a mesma – descer de andar, explorar os quartos, eliminar inimigos e voltar a descer. Pedia-se algo mais cuidado e completo, mas, principalmente, uma história que conseguisse cativar o jogador a desbravar novos quartos.

img5

É uma escolha interessante para quem gosta desta mistura de survival em 2D, com alguns elementos RPG e, tendo em conta o preço a que o encontram na internet, não deixa de ser uma boa aposta. Pena que se torne repetitivo tão depressa. Necessitava de mais elementos dedicados à exploração, de forma a cativar o jogador. Porém, no geral, é um jogo bastante aceitável.

up
Veredicto
Um jogo simples e divertido de explorar mas apenas nas primeiras horas. Pedia-se mais conteúdo.
Plataforma
PC
Produtora
Mandragora
Autor: Goncalo Cardoso Pesquise todos os artigos por

Deixe aqui o seu comentário