Spider-Man: Total Mayhem HD

9,5
Longevidade : 7/10
Jogabilidade : 9/10
Gráficos : 10/10
Som : 10/10

Gráficos | Banda Sonora | Sentido de humor | O mais parecido com uma revista de comix interactiva

Nada a apontar... excepto se não vão à bola com o Spiderman

Spiderman é um dos nomes mais conhecidos quando falamos de super heróis, neste caso da Marvel.

Nunca fui  um aficionado das revistas, ou melhor, comix que eram de leitura obrigatória para qualquer aficionado da personagem. No entanto não ficamos imunes ao enorme marketing  e merchandising de Hollywood e, nos tempos de hoje, também dos videojogos.

Spiderman é um destes super heróis intemporais que até o meu filho com 7 anos adora, e em qualquer tempo das nossas vidas já tivemos um “Spide-qualquer coisa”, “Spider car”,” spider phone”,” spider teias mágicas” ou até um “spider –gay” este último um sinal dos tempos que vivemos.

Estava a fazer zapping na minha televisão de escafandro vestido e mergulhando  para além do centésimo canal da “Box iris” e eis senão quando descubro um canal de vídeojogos inglês de seu nome “GINX”. Fiquei excitadíssimo com a descoberta  que assim que cheguei  à profundidade do canal 140 da “Iris”.

 Após uma horas dou de caras com a review de um jogo Spiderman  mas nem fixei a plataforma: fiquei doido, achei os gráficos giríssimos e uma abordagem tanto em termos gráficos como de enredo que me agradou e me deixou a pensar: “tenho que experimentar o jogo.”

Dois dias depois lá  estava eu garimpando pela net  com o iPad e lembrei-me: será que existe também um “Spider iPad”?

Que momento divino de inspiração e memória, iTunes Store, e lá está o “Spider-Man: Total Mayhem  HD”.

Comprei o jogo após analisar os screenshots com uma expectativa imensa mas, por outro lado, com uma reserva pois infelizmente nisto dos jogos para telefones ou tablets  ainda há muita porcaria à venda, e o meu receio é que este fosse um desses maus exemplos.

Inicio o jogo. A introdução toca de espancar o ecrã para ir logo para o jogo, os menus são simples e em segundos chegamos ao jogo.

Que surpresa tão grande: o jogo tem uns comandos virtuais simples muito eficazes no ecrã, os gráficos são simplesmente magníficos, muito “cartoonizados” , muito bem conseguidos, de tal forma que a minha esposa que estava por perto, vendo a minha satisfação a jogar com o meu filho de 7 anos, não resistiu a uma espreitadela e disse “esse jogo é giro, parece mesmo como um filme”. É verdade, para quem é fã das revistas e almanaques do Homem-Aranha , com o iPad tem a possibilidade de interagir com o conteúdo e enredo da história,  os golpes  são soberbos, lançamos também teias e que também nos podem ajudar para espancar os vilões. O jogo é extremamente simples, recebendo sempre no ecrã “pseudo-ajudas” que nos indicam que caminho seguir, o que, para um amante de jogos tipo puzzle, pode não trazer fascínio. Para mim acho o máximo para evitar o tédio,  arrisco-me mesmo a dizer que este jogo terá sido concebido a pensar na evolução rápida mas compensadora – ou seja, posso estar na paragem do comboio apenas a jogar dois minutos que sente-se a sensação de evolução no jogo, mas nem sempre é assim ,ou seja, há umas micro missões que são contra-relógio e ainda temos de as repetir várias vezes até conseguirmos ultrapassar o desafio.

O que contrasta um pouco com a primeira sensação de recompensa fácil, elevando assim o nível de dificuldade que é bem-vinda.

O jogo permite ainda explorar o cenário em 3D. Podemos por isso subir a prédios, passar em cabos, contornar buracos e precipícios; por vezes podemos, em pleno combate, tirar fotos  que nos permitem acrescentar boa monta de pontos. Outras vezes ainda temos possibilidade de usar poderes especiais consoante a situação de combate.

O som e banda sonora estão estupendos e coerentes com os gráficos. Usando um auscultadores Bluetooth  Sony DR-22BT o som ainda ganha mais corpo e fidelidade “cinéfila”. Posso dizer que já há muito tempo não me excitava assim com um jogo, é viciante dá mesmo vontade acabar com a bateria do iPad. Todo o jogo é muito fluído, visualmente delicioso e com muito humor, fazendo às vezes lembrar lutas de wrestling porque podemos, por exemplo, lançar uma teia, a mesma estica e depois lançamo-nos sobre o inimigo mesmo à wrestling.

Com um preço de 6,99€ na iTunes Store, este jogo enche as medidas com cerca de 407mb de espaço ocupado, funciona  em iOS3.2 em diante . Gameloft é a editora deste soberbo jogo que foi lançado já em Novembro de 2010 para iPad e é um must have!

Autor: Mario Tavares Pesquise todos os artigos por

Deixe aqui o seu comentário