Tekken Hybrid

7
Longevidade : 10/10
Jogabilidade : 10/10
Gráficos : 4/10
Som : 4/10

3 opções numa só compra

Texturas da versão do Tag 1 são muito baixas e comparadas com as do Tag 2 Prologue a diferença é abismal

Para muitos, Tekken foi um marco nos jogos de luta, sendo que, quando a Playstation 1 saiu, que o que se conhecida de jogos de luta em 3D era efectivamente o velhinho Virtua Fighter. As massas de jogadores centraram o Virtua Fighter como sendo o maior, o melhor e o jogo com uma gráfica mais avançada para a época. Com o poder de marketing da Sega não foi difícil manter o seu lugar de destaque. Mas tudo mudou com a chegada da Playstation, em que a Sony teve que fazer umas quantas boas parcerias para ter jogos à altura da Sega e, como tal, fechou contrato com a grande rival da Sega nas salas de jogos no Japão: a Namco.

Como a Namco detinha os principais títulos rivais da Sega foram esses os escolhidos para a batalha que se aproximava entre as duas marcas. A Namco tinha títulos de grande calibre para a altura, mas algo desconhecidos no Ocidente, aproveitando o facto de a arquitectura das máquinas de jogos da Namco ser similar à própria Playstation, tornando a conversão rápida e perfeita. Tanta história para vos dizer que Tekken foi um dos primeiros jogos a ser convertido na perfeição para a Playstation, foi e sempre será (a meu ver) o melhor jogo quando o factor “porrada neles” é o expoente mais alto. Não só pelo seu estilo – onde temos não só seres humanos como também máquinas, animais de estimação, e algumas aberrações, – mas o verdadeiro interesse da série é, sem qualquer dúvida, o sistema de luta, que para uns é considerado um sistema fácil e que é só carregar em botões – eu prefiro dizer que é um sistema para todos os níveis, ou seja, qualquer jogador desde a primeira vez que joga pode fazer grandes truques sem se recorrer a um manual complicado, ou estar a jogar 26h por dia para tentar fazer um combinação interessante.

Com Tekken tudo mudou e é aqui que eu queria começar a falar da review deste jogo. Uma das grandes vantagens da série é que, ao acabar o jogo com cada jogador, a Namco presenteia-nos com um pequeno filme que relata um pouco da historia do personagem – levando-nos a jogar com todos os personagens para conseguir conseguir ligar a trama, saber  quem são os maus da fita, quem são os bons e as ligações entre eles… A Namco, como nunca quis deixar os seus jogadores insatisfeitos, criou com o Tekken Hybrid um conjunto de 3 elementos para os fãs da serie. Em Tekken Hybrid encontramos 3 formas de diversão com o mundo Tekken, a primeira é o jogo  Tekken Tag Tournament (criado inicialmente para a Playstation 2)  – desta vez em HD – o que identifiquei ao jogar o jogo e comparando-o com a Playstaion 2 é que a resolução é muito superior mas por outro lado evidencia os gráficos datados da Playstaion 2, seja ao nível das texturas, seja ao nível do próprios polígonos, que são extremamente visíveis.

Notei também que o jogo na PS3 não é tão fluído como é na PS2, penso que a Namco podia se ter esforçado um pouco mais e entregar uma versão um pouco mais cuidada da reedição do jogo da PS2. Não digo refazerem os personagens mas as texturas podiam ser alteradas, apenas para dar um ar um pouco mais limpo de pixéis. O segundo elemento é o tão esperado filme Tekken Blood Vengeance 3D, todo ele em formato CGI (Computer Generated-Imagery), ou seja, digamos que tentaram fazer uma versão longa da história do Tekken. A qualidade gráfica é excelente, fiquei efectivamente espantado com a sua qualidade, o detalhe nos personagens, nos cenários, nos efeitos… é de ficar de boca aberta…

Em relação à história, fiquei um pouco decepcionado; sendo eu um grande fã da série esperava que a história fosse mais envolvente e que, no mínimo, das personagens principais estivesse alguém da primeira série, mas notou-se que o alvo não era tanto a geração de antigos jogadores mas a actual. Como terceiro elemento temos o jogo Prologue que conta apenas com 4 jogadores que são os principais do filme e é no fundo uma demonstração de como será graficamente o o novo Tekken Tag Tournament 2.

Como avaliação final posso dizer que é uma boa compra devido aos 3 elementos que o jogo nos oferece, garante uma variedade diferente dos outros títulos da série assim como uma longevidade.

Autor: Tommaso Veronesi Pesquise todos os artigos por

Deixe aqui o seu comentário